Aonde foi parar: Leandro Amaral


Oriundo da base da Lusa, Leandro Câmara Amaral foi um atacante especialista em marcar gols. Em 1997, brilhou pela Portuguesa, destacando-se por sua velocidade e e boa finalização. Com as boas atuações, acertou com a Fiorentina em 1999. Não teve sucesso na Itália, jogando apenas vinte partidas em dois anos de clube. Com fama no Brasil, retornou para jogar no Grêmio, no São Paulo, Palmeiras, Corinthians, Ituano e Portuguesa, sendo dispensado por todos eles. No ano de 2006, acertou com o Vasco da Gama, sem badalações. Conseguiu recuperar seu bom futebol, marcando 21 gols no ano e sendo um dos "queridinhos" da torcida cruzmaltina. Recebeu uma interessante proposta do Kashima Antlers em 2007, mas teve problemas contratuais com o Vasco, tendo de brigar na justiça por seu passe. No início de 2008, a situação se resolveu para o jogador, ficando livre para acertar com qualquer time. O destino foi o Fluminense, onde o jogador teve um grande início de ano, marcando gols e seguindo a boa fase dos anos anteriores. Eurico Miranda não deixou a saída de Leandro "barato", e lutou pelo retorno do atacante para o Vasco na justiça, conseguindo o direito em fevereiro de 2008. Leandro foi então obrigado a voltar para o clube de São Januário, onde não teve o mesmo sucesso e contribuiu para o rebaixamento de clube no final do ano. Sem nenhum vínculo com o Vasco, o jogador conseguiu assinar seu contrato com o Fluminense em 2009. Infelizmente, Leandro teve uma séria lesão no joelho, ficando de fora de todo o ano e ainda foi dispensado pelo Tricolor. No ano seguinte, Zico ficou sensibilizado com a situação do atleta, convidando-o para fechar um contrato com o Flamengo. Leandro começou bem a pré-temporada, mas ao jogar quatro partidas pelo clube, sentiu que não iria conseguir atuar mais em alto nível, anunciando sua aposentadoria do futebol. Hoje em dia, ele está morando com sua família em Orlando, nos EUA, junto com sua mulher Tatiana e os filhos trigémeos. Leandro dá aulas de futebol para meninos e meninas de 2 a 19 anos, fazendo parte deste grande investimento dos EUA no futebol.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: