Seleção da Terceira Rodada do Brasileirão 2015

1 - Renan (Goiás): Salvou a equipe goiana com grandes defesas. No primeiro tempo foi muito exigido, já no segundo contou com a boa atuação dos zagueiros, mas também trabalhou bem. Nota: 8.

2 - Apodi (Chapecoense): Esteve presente no campo ofensivo em quase toda partida, levando muito perigo ao Santos. Criou boas jogadas com sua velocidade e marcou um golaço, que definiu a partida. Nota: 8,5.

3 - Dória (São Paulo): Foi simples e eficiente na defesa, mas foi melhor no ataque, abrindo o placar para o São Paulo. Nota: 7,5.

4 - Rhodolfo (Grêmio): Cortes providencias, tanto no jogo aéreo como no chão. Nota: 7. 

5 - Charles (Cruzeiro): Mandou bem na marcação, ganhando a maioria das divididas. Arriscou chutes de longa distância, errando a maioria, mas acertando um na gaveta de Marcelo Lomba e marcando o gol cruzeirense. Nota: 8.

6 - Natanael (Atlético Paranaense): Melhor em campo. Fez desarmes providenciais no setor defensivo e criou boas chances ofensivas para a equipe. Nota: 8.

7 - Hugo (Avaí): Teve muita disposição e era o único jogador do time que ia para cima da defesa adversária. Mostrando oportunismo e persistência, marcou os dois gols do importante triunfo avaiano. Nota: 9.

8 - Neto (Sport): Com Diego Souza apagado, assumiu a responsabilidade de conduzir o meio de campo do Sport. Além de cumprir bem o papel de um meia, dando bons passes e ligando as ações ofensivas, marcou o gol da vitória. Nota: 8.

9 - Nilmar (Internacional): Correu muito e foi o jogador mais perigoso da partida. Marcou o gol Colorado no jogo em boa finalização. Mostrou estar recuperado da lesão. Nota: 8.

10 - Michel Bastos (São Paulo): Desde o começo do ano, assumiu a posição de "camisa 10" do time e não vem decepcionando. Com mais uma boa atuação, criou boas jogadas, chamou o jogo e marcou um gol ao seu estilo. Nota: 9.

11 - Alexandre Pato (São Paulo): Mudou o ritmo do jogo. Começou no banco e entrou no segundo tempo, substituindo Luís Fabiano. Em poucos minutos deu a assistência para o gol de Michel Bastos. Fez outras boas jogadas individuais e marcou o terceiro gol Tricolor em uma bela jogada. Nota: 9.

TÉCNICO: Helio dos Anjos (Goiás): Foi muito feliz, adotando um esquema defensivo, porém apostando na velocidade de seus atacantes. Desta maneira, acabou anulando os meias palmeirenses e vencendo ao aproveitar os erros adversários. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: