Seleção da Segunda Rodada do Brasileirão 2015

1 - Alex (Figueirense): Garantiu o 0x0 no placar, praticando pelo menos cinco grandes defesas. Nota: 9.

2 - Pará (Flamengo): Apesar de todas as suas limitações técnicas, foi muito raçudo e fez uma boa partida. Criou a jogada do primeiro gol da equipe. Nota: 7,5.

3 - Jemerson (Atlético Mineiro): Uma atuação inesquecível para o jovem zagueiro. Marcou dois belos gols e na defesa foi muito bem, não perdendo nada. Nota: 9,5.

4 - Paulão (Internacional): Dois carrinhos providenciais, dados por este zagueiro, salvaram o Inter de sofrer gols quase certos. Soube sair jogando com a bola nos pés e também teve um bom rendimento na bola aérea. Nota: 8.

5 - Dátolo (Atlético Mineiro): Jogando como segundo volante, deu muita qualidade ao meio de campo do Galo. Com bons passes, lançamentos e chegadas à frente, causou problemas ao adversário e ainda marcou um dos gols da goleada. Nota: 8,5.

6 - Fábio Santos (Corinthians): Teve uma excelente partida na parte defensiva, já que a maioria das investidas da Chapecoense eram com Apodi, o lateral direito. De quebra, Fábio marcou o gol da vitória. Nota: 8,5.

7 - Luan (Atlético Mineiro): Jogou mais recuado, auxiliando os meias na criação de jogadas. Com a mobilidade de sempre, incomodou a defesa do Fluminense. Ainda marcou um dos gols do time. Nota: 8.

8 - Felipe Menezes (Goiás): Deu as duas assistências para Bruno Henrique marcar os gols. É o armador da equipe, participando de todos os lances de criação. Nota: 8,5.

9 - Bruno Henrique (Goiás): Mostrou muito oportunismo, marcando os dois gols do time, na vitória de 2x0 sobre o Atlético Paranaense. O centroavante não fica só plantado na área, busca o jogo e participa. Nota: 9.

10 - Renato Cajá (Ponte Preta); Maestro do time. Comandou as ações ofensivas com belos passes e muita visão de jogo. Marcou o gol da vitória da equipe com um belo chute de fora da área. Nota: 8,5.

11 - Geuvânio (Santos): Maior criador de jogadas do time. Incomodou muito a defesa adversária e marcou um golaço, que acabou dando a vitória ao Santos. Nota: 8.

TÉCNICO: Marquinhos Santos (Coritiba): Soube neutralizar os principais jogadores adversários, não permitindo que houvesse criação de chances de gol. Com jogadores "elementos surpresas", assustou o sistema defensivo adversário. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: